fbpx

Categoria Relações Internacionais

BRICS financial cooperation – a force for fairness

Decision Makers is a global platform for decision makers to share their insights on events shaping today’s world. Paulo Nogueira Batista Jr., a Brazilian economist, is the former Vice President of the New Development Bank (NDB) and former Executive Director for Brazil and other countries in the International Monetary Fund (IMF). The article reflects the author’s opinions and not necessarily the views of CGTN.

https://news.cgtn.com/news/2022-06-24/BRICS-financial-cooperation-a-force-for-fairness-1b4yK5tCwoM/index.html

Share Button

Oportunidade de ouro para o Brasil

Share Button

O Brasil e seus vizinhos

Share Button

O Brasil e a guerra na Ucrânia

Para entender o que está em jogo, é fundamental se dar conta de que o que estamos vendo não é primordialmente uma guerra entre a Rússia e a Ucrânia, mas sim uma guerra entre a Rússia e os países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)

https://revistaforum.com.br/opiniao/2022/3/5/brasil-guerra-na-ucrnia-por-paulo-nogueira-batista-jr-111058.html

Share Button

Nosso futuro está logo ali…

Share Button

A Rota da Boa Esperança

Share Button

Brasil, país-planeta (ou saudades do futuro).

Share Button

Promessas e desafios do novo governo dos Estados Unidos

Share Button

Geopolítica da crise mundial: declínio da hegemonia americana e ascensão chinesa, por Paulo Nogueira Batista Jr.

Os Estados Unidos têm muita gordura para queimar. Apesar das decepções e dos estragos dos últimos anos, os americanos conservarão por muito tempo influência em todas as partes do mundo.

Share Button

Donald, I love you

Versão ampliada de artigo publicado na Folha de S.Paulo em 16 de março de 2020.

A política externa brasileira causa perplexidade. Como pode um grande país, pergunta-se no mundo inteiro, comportar-se de forma tão inconsequente, subalterna e até ridícula? O Brasil, um dos gigantes do planeta, apresenta-se agora como um anão ignorante e ressentido.

Estranho, em especial, é o alinhamento aos Estados Unidos. Pelas suas dimensões territoriais, demográficas e econômicas, o Brasil não cabe no quintal de ninguém – frase que escolhi, et pour cause, como título de livro publicado há pouco. E, no entanto, como o pessoal se esforça! O esforço inédito para enquadrar-nos no quintal dos EUA é ao mesmo tempo chocante e intrigante. Este artigo é uma tentativa, talvez ilusória, talvez imaginativa demais, de captar a lógica da atual política externa, em especial da relação com o grande irmão do Norte. Pode bem ser, leitor, que não exista lógica nenhuma. Mas quero crer que exista, sim, algum “método nessa loucura”, como diria Hamlet.

Ler mais
Share Button

VHosting + WordPress | Theme: SpicePress by SpiceThemes